quarta-feira

Frio...




Sempre tive um desejo, nada secreto, de ir viver para um país nórdico.

Na sua maioria, são sociedades mais organizadas, mais evoluídas, mais eficientes. As pessoas têm um bom nível de vida e encaram o trabalho com mais seriedade que os povos mediterrânicos (que só trabalham se tiver mesmo que ser). Li algures que em tempos de dificuldades, os nórdicos têm tendência para encarar a crise como uma responsabilidade de todos e não apenas de alguns. Mesmo em tempos de crise, eles pensam nas suas obrigações enquanto cidadãos e contribuintes e não nos seus direitos enquanto parasitas da sociedade.

Claro que isto são traços gerais e também há excepções.
Mas identifico-me com esta maneira de pensar.

Chateia-me que os nossos ministros andem em carros topo de gama, quando o governo decide acabar com o incentivo ao abate de automóveis velhos... Chateia-me ouvir que o abono de família vai acabar para uma boa porção dos contribuintes quando as ruas das nossas cidades estão cheias de imigrantes que não fazem uma ponta de um corno (a não ser ter ranchos de filhos) e recebem todos os subsídios e mais alguns... Chateia-me descontar 21,5% de todo o trabalho que tanto me custa a fazer quando há industriais que declaram, para si e para os filhos, sobrinhos, primos e o caneco, um salário mínimo...

Não sei onde isto vai parar, mas eu se pudesse, ia para o norte da Europa.
...


*

*


Ai os Piratas!

Não andará tudo com os copos?!


Mas por que diabo é que ultimamente toda a gente se queixa que o mail dos blogs foi "profanado", que as contas pessoais foram invadidas, que alguém anda a deixar comentários em nome de A, B ou C noutros blogues ? Acharão que os hackers não têm mais que fazer do que andar a espiolhar nos registos privados de blogues rosadinhos? Seriously?! Qual é o interesse?

Alguém, que já não me lembro quem foi, dizia a respeito disso que se até entravam nos pcs da CIA por que é que não entrariam no seu?

Oh, valha-me santo qualquer coisa!

Eu cá acho, e é só uma opinião, que quando as coisas andam a ficar mais para o mortiço, esta gente arranja peripécias e verdadeiros cataclismos para reanimar a coisa! Assim um bocadinho a atirar para as novelas da TVI...


*
*

segunda-feira

Anda Tudo às Avessas...


Uma das coisas que mais gosto de sentir nas pessoas é a delicadeza.

Não falo de grandes salamaleques, trejeitos ou melindres, mas da capacidade de reconhecer que quando somos tratados com bondade e delicadeza devemos responder na mesma medida.


*

*

sexta-feira

Das Pessoas Novas...


Adoro conhecer pessoas novas.
Não sou nem nunca fui bicho do mato.

Conheço gente em todo lado. Até no mundo virtual. É que por aqui também se criam afinidades, afectos e amizades. Mesmo que muitos encarem estas amizades com desconfiança. (Como se toda a gente que se encontra do outro lado do monitor fosse um psicopata assassino ou alguém com perturbações psicológicas que se vai tentar aproveitar de nós e quiçá roubar-nos um rim para vender no mercado negro!)

Eu tenho uma compulsão estranha para acreditar que, até prova em contrário, todas as pessoas com quem estabeleço empatias são boas e merecedoras de confiança e amizade.
E nem sempre me engano. Às vezes descubro até verdadeiras pérolas em forma de gente.

Por isso foi mesmo muito bom constatar que quando vi a Mel, senti que já a tinha visto mil vezes. Que já tinha almoçado com ela antes, que era natural conversarmos como duas velhas amigas!
O almoço ficou carote e o vol-au-vent não era dos melhores, mas o resto foi perfeito!

Quando nos despedimos senti que era só um até já, um até loguinho!

Adorei!
;)


*

*