segunda-feira

É só um texto...


Funny Pictures Of The Day – 36 Pics:


Às vezes a vida é sacana, as coisas não são como gostaríamos, como achamos que merecemos, como seriam se fôssemos só nós a mandar na chafarica.
Passo por várias fases quando as coisas não me correm de feição. Irritação, incredulidade, esperança de que tudo se resolva, absoluta fé de que sou capaz. E novamente irritação, incredulidade e mais irritação quando afinal percebo que não, as coisas não vão mudar, por muito que esperneie ou tente encontrar uma forma de contornar os problemas. 
Esta fase de aceitação custa-me muito. É uma espécie de derrota. Meter a viola no saco e vergar-me à situação magoa-me as meninges. 
Mas depois também penso que faz parte da vida aceitar o fracasso, porque apura a resiliência, faz-nos crescer enquanto pessoas e constrói o carater. 
Faz parte, enfim.
E então lá vou, fazendo o que posso, o melhor que posso, com aquilo que tenho disponível.
Na maior parte das vezes acabo por me safar bastante bem.
Outras fico com a pulga atrás da orelha até a coisa chegar ao fim - ou até me passar, o que nem sempre é a mesma coisa.
Mas acabo sempre por conseguir lidar com os caprichos da vida.
E acabo a sentir-me mais forte, mais resistente, com um carater fortíssimo!

É o que espero que me aconteça desta vez também.

Porque por muitas voltas que dê ao sacana do ficheiro, não lhe consigo tirar a marca de água nem que a vaca tussa! Já me passou a irritação, já me passou a confiança e a fé, já esgotei todas as possibilidades de o manipular e tirar a porra das letras de cima do texto, por isso que remédio tenho eu senão trabalhar com ele assim!
:)

*
*



.


Shop & subscribe to organic and all natural products now at...:


Isto de se ser pessoa é um trabalho que nunca está acabado.
Ainda há pouco o disse e é o que sinto: todos os dias me esforço por ser um pouco melhor; por ser mais atenciosa, mais bondosa, mais solidária, mais compreensiva com os outros, mantendo sempre a minha originalidade e coerência.
Acho que estou a fazer um bom trabalho. Faço um bom esforço por melhorar e orgulho-me disso.
Gosto de fazer com que as pessoas que se cruzam comigo se sintam bem, gosto que se sintam apreciadas, ouvidas, elogiadas, compreendidas.
Agora só me falta pôr isto tudo em prática comigo também.
Não é uma ideia nova, não é revolucionária nem muda nada além da minha própria vida, da perceção e apreço que tenho (ou que preciso de ter) por mim.

Tenho a teoria toda, dedico muitas horas a pensar nestas coisas (normalmente quando devia estar a dormir...), sei que tenho de ser tão boa para mim como tento ser para os outros.

Com o tempo chego lá.

*
*

terça-feira

Bom dia!


Have a wonderful day | @ohkittylo:

Tenho estado a trabalhar a um ritmo mais modesto, porque continuo com umas inflamações tramadas nos cotovelos (mas a melhorar a olhos vistos, graças às fantásticas sessões de fisioterapia com a Andreia!), e porque se aproxima uma temporada de páginas e mais páginas e mais páginas! Mesmo como eu gosto!

Como tenho estado mais por casa, começo a sentir-me outra vez tipo bichinho do mato: quanto menos gente vejo, menos gente me apetece ver. Livros, séries, gatinhos e o Nuno chegam-me perfeitamente, obrigadinha!
Mas hoje quando vinha para o Factory disse bom dia a quatro ou cinco pessoas diferentes, sempre com um sorriso, sempre espontaneamente, algumas vezes tomei a iniciativa, outras respondi ao cumprimento. (Descobri que as pessoas só precisam que olhemos para elas com um ar simpático para se sentirem à vontade para nos cumprimentarem!)

E cheguei aqui a pensar que estar uns dias em casa é muito bom, mas começar o dia a dizer bom dia às pessoas também é! 

Aninhas, a fazer amigos na freguesia desde 1900 e carqueja!

*
*